Coronavírus: 637 mortes e mais de 31 mil casos confirmados

O novo agente do coronavírus (nCoV-2019) já causou 637 mortes e mais de 31 mil casos confirmados na China, de acordo com o balanço Chinês divulgado na mídia local nesta sexta-feira (07/02). O caso também conta com 1.540 pessoas em recuperação. E, para quem não sabe, o Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos já foram registrados em 24 países, o que mobilizou organizações internacionais e a comunidade científica na busca por respostas sobre prevenção, transmissão e tratamento desse novo tipo de coronavírus.

O coronavírus é uma grande família viral, conhecida desde meados de 1960. Porém, desde esse período, não há relatos de mortes causadas pelo coronavírus. Cabe ressaltar que a doença causa infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Só que ao contrário do que acontece atualmente, no ano de 1960 eram infecções leves e menos nocivas. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

O Ministério da Saúde instalou o Centro de Operações de Emergência (COE) – coronavírus para preparar a rede pública de saúde para o atendimento de possíveis casos no Brasil.

A estruturação permite a análise de dados e de informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores e técnicos, na definição de estratégias e ações adequadas e oportunas para o enfrentamento de emergências em saúde pública.

Resultado de imagem para coronavírus"

Confira a situação:

  • 637 mortes por coronavírus na China
  • 1 morte nas Filipinas
  • 31.211 casos confirmados na China
  • 1.540 infectados já se recuperaram na China
  • Mais de 220 casos confirmados em outros 24 países
  • No Brasil, há 9 casos suspeitos e nenhum confirmado até agora
  • Bolsonaro sancionou lei de quarentena para trazer de volta brasileiros na China
  • Argentino em cruzeiro do Japão é o 1º caso confirmado do coronavírus em latino-americanos
  • Bebê é diagnosticado com coronavírus 30 horas após nascer na China
  • Médico chinês que alertou sobre coronavírus morre em Wuhan
  • Morte gerou revolta e governo chinês anunciou investigação
  • China anuncia a recuperação de paciente de 91 anos; ele é considerado o mais idoso a se curar do coronavírus

Medicamentos passam em testes

Cientistas de Wuhan, na China, publicaram na revista “Nature” os resultados de testes com substâncias contra o novo coronavírus 2019-nCoV. Duas drogas conseguiram controlar a infecção: uma delas é um antiviral com mais de 70 anos; a outra está no radar do governo chinês para estudos em humanos e passa também por testes contra o Ebola.

Como se prevenir do coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Quais são os sintomas do nCoV-2019?

Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.

Os principais são sintomas são:

  • Febre.
  • Tosse.
  • Dificuldade para respirar.

Deixe uma resposta