Infarto em jovens é resultado do sedentarismo e da má alimentação

O infarto em jovens de 20 a 40 anos é resultado dos novos hábitos de vida adquiridos. Dessa forma, a falta de cuidado com a saúde eleva a chance do infarto. Os principais fatores de risco para infarto em jovens são obesidade, diabetes, hipertensão e estresse. Isto é o que indica os levantamentos do Sistema Único de Saúde (SUS).

A princípio o infarto era associado somente a pessoas que apresentavam baixa qualidade de saúde e vida, assim como a pessoas com idades mais avançadas. Entretanto, os infartos em jovens de 20 a 40 anos estão cada vez mais comuns devido aos novos hábitos de vida.

Fonte: GGN

Grande porcentagem dos jovens com até 40 anos estão obesos, diabéticos, hipertensos e vivendo sob altas taxas de estresse. E como resultado, há a probabilidade de um infarto vir a acontecer. Ele ocorre quando o fluxo sanguíneo para o coração sofre um impedimento súbito. Questões genéticas, aumento da pressão arterial ou mesmo alterações nos vasos sanguíneos são causas de arritmia grave.

A saber, os jovens apesar de apresentarem mais vigor físico que os idosos, não têm a circulação colateral, que é uma proteção que o corpo desenvolve a partir dos 40 anos. Esta proteção é composta do surgimento de pequenos vasos sanguíneos que compensam as falhas de irrigação do coração por motivo do entupimento de artérias.

O entupimento das artérias acontece gradativamente durante a vida como reflexo aos maus hábitos alimentares e sedentarismo. Devido aos jovens não terem a circulação colateral, as chances de falecimento por causa do infarto são maiores que nos idosos, que por sua vez contam com vasos sanguíneos capazes de deixar o sangue circular.

Infarto em jovens pode ser prevenido

Os cardiologistas orientam os jovens a terem hábitos de vida mais saudáveis, a fim de que infartos fulminantes não ocorram. Assim, alimentação saudável, boa qualidade de sono e prática de exercícios físicos contínuos melhoram a qualidade de vida e diminuem os riscos de infarto.

Por fim, o consumo de água é essencial para a corrente sanguínea. Da mesma forma que o estresse deve ser evitado, uma vez que causa infartos e doenças do coração. Recomenda-se também evitar qualquer ingestão de bebida alcoólica, comidas com teor de gordura alto e o tabagismo.

Deixe uma resposta