Nova terapia para Artrite aguarda aprovação da Anvisa

A nova terapia para Artrite Reumatóide vai vir por meio da medicação chamada Upadacitinibe, que se mostrou eficiente na remissão da doença. Em um estudo feito pela biofamarcêutica AbbVie, a droga demonstrou resultados positivos em monoterapia para pacientes com a doença em estudo de fase 3.  A droga já foi aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration), aguarda aprovação da agência regulatória Anvisa aqui no Brasil até ano que vem

“Se antes a vida de pacientes que sofrem com a condição era marcada por remédios que precisavam ser refrigerados o tempo todo, ou por terapias intravenosa, essa realidade está perto de mudar”, acredita Josef Smolen, professor de reumatologia da Universidade Federal de Viena, em entrevista ao site VivaBem. 

A nova terapia para Artrite reumatoide: entenda o tratamento 

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a Artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações. A causa é desconhecida e acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se, geralmente, entre 30 e 40 anos e a incidência aumenta com a idade. Os sintomas mais comuns são dor, edema, calor e vermelhidão em qualquer articulação do corpo, mãos e punhos.

No caso da Artrite reumatoide, a paciente sofre de uma doença autoimune. Isso significa que o organismo dela começa a produzir anticorpos para combater o próprio tecido que envolve as articulações. Isto gera um processo de inflamação generalizada — explica Licia Mota, coordenadora da Comissão de Artrite Reumatoide da Sociedade Brasileira de Reumatologia, em entrevista para o jornal Extra. 

A gerente médica de imunologia da AbbVie, Maiza Arruda, em entrevista para o site VivaBem ressaltou que “o remédio age na inibição da Jak 1, enzima que está dentro da célula e produz substâncias inflamatórias. Quando o remédio boqueia a ação dessa proteína, a produção inflamatória diminui e o paciente tem menos incômodo e inflamações. O medicamento proporcionou um alívio da dor em até duas semanas e isso é muito positivo“. 

Os resultados foram tabelados a partir da aplicação de questionários e exames de sangue, que mostraram que os pacientes possuíam juntas menos comprometidas.

Entenda os tratamentos já utilizados e seus efeitos colaterais:

Todos os medicamentos para Artrite, podem retardar a progressão da doença e diminuir as lesões nos ossos adjacentes às articulações. Por afetarem o sistema imunológico, os medicamentos imunossupressores podem aumentar os riscos de infecção e certos cânceres. Esses medicamentos incluem azatioprina, ciclosporina e agentes biológicos, como vários inibidores do fator de necrose tumoral. 

Os imunossupressores são eficazes no tratamento da Artrite reumatoide grave. Eles suprimem a inflamação de modo que os corticosteroides possam ser evitados ou administrados em doses mais baixas. Os medicamentos imunossupressores poder ter efeitos colaterais potencialmente tóxicos e graves, incluindo doença hepática. Esses medicamentos podem aumentar o risco de alguns cânceres. Em mulheres que estão considerando a gravidez, medicamentos imunossupressores devem ser usados somente após discussão com um médico. 

Deixe uma resposta