Saúde

Prefeito do Rio pretende vacinar todos os adultos até outubro

Bruno Albuquerque
Escrito por Bruno Albuquerque em 14 de maio de 2021
Prefeito do Rio pretende vacinar todos os adultos até outubro

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou nesta última quarta-feira (12), que planeja vacinar todos os maiores de 18 anos da capital até outubro desse ano. Além disso, Paes divulgou o novo calendário para as pessoas com comorbidades e do grupo prioritário. O anúncio aconteceu nas redes sociais do prefeito e se tornou “viral” nos aplicativos de conversas. No entanto, houve polêmica no calendário recente. O cronograma exclui a possibilidade de transformar categorias como professores e policias em prioridade.

“Tomamos algumas decisões em relação ao calendário de vacinação da cidade do Rio de Janeiro. Temos recebido de forma regular e em mais quantidade as vacinas, especialmente a Astrazeneca. Isso nos permite ter mais previsibilidade na divulgação desse calendário’” afirmou o prefeito do Rio em um dos posts. E, ainda acrescentou “Não havendo mais qualquer atraso na entrega das vacinas pretendemos até outubro ter aplicado a primeira dose em todos os cariocas acima de 18 anos de idade. Vamos continuar trabalhando duro e perseguindo esse calendário”

A decisão trouxe esperanças e um alívio para os cariocas, contudo algumas categorias profissionais não ficaram contentes com certos detalhes. Uma liminar do Tribunal de Justiça (TJ) havia decidido a favor da inclusão de professores e policias como grupo prioritário. Entretanto, a liminar acabou invalidada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Antes de mais nada, o ministro afirma que os grupos prioritários precisam ser estipulados previamente pelo Ministério da Saúde.

Sobre o caso, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse o seguinte “A idade influencia muito no adoecer gravemente, no óbito por Covid. Utilizando esses critérios, como outros países do mundo, a gente escolheu fazer por idade pra evitar qualquer tipo de discussão entre grupos prioritários”. Além disso, nas redes sociais, o secretário foi muito indagado sobre a falta do imunizante Coronavac para a segunda dose da população. Em todas as respostas, ele exaltou que após segurar quatro dias as vacinas em estoque, o Ministério da Saúde entregaria as doses que recebeu do Butantan na segunda-feira (10).

Novo lote de vacinas chega ao Rio de Janeiro

O novo carregamento que chegará ao Rio contará com quase 240 mil doses. Serão 54.750 doses da Astrazeneca e 184 mil de CoronaVac. No entanto, existe a previsão do envio de um novo lote nesta sexta-feira (14). Dessa maneira, a aplicação da segunda dose da CoronaVac voltará na capital nesta sexta-feira (14), após ficar duas semanas paralisada.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”