Saúde

Uso da camomila aumentou durante a quarentena

Suellen Christine Sales da Silva
Escrito por Suellen Christine Sales da Silva em 26 de agosto de 2020
Uso da camomila aumentou durante a quarentena

Um relatório feito pelo Google em parceria com o Instituto de Previsão de Tendências WGSN, mostrou que as buscas pelo termo “camomila” aumentaram 122%, no Brasil, comparado ao ano passado. O uso da camomila ajuda no aspecto digestivo e dermatológico além de auxiliar na diminuição da insônia e ansiedade.

A princípio, se consume no mundo, diariamente, mais de um milhão de xícaras de chá de camomila. Isto porque, a erva atua em diversas frentes. “Ela tem ação antioxidante, antimicrobiana, anti-inflamatória e ansiolítica, atuando do sistema digestivo até o nervoso. Existem muitas evidências clínicas“, diz a bióloga e dermatologista Grace Marzano. Estes dados são de uma pesquisa da Universidade de Cleveland, nos Estados Unidos.

No uso dermatológico, “ela ajuda a aliviar desconfortos de brotoejas, assaduras, queimaduras de sol, urticárias e picadas de inseto“, diz Grace. Por outro lado, no aspecto digestivo, o chá auxilia na redução de estufamentos e cólicas, inclusive as menstruais. “O uso da camomila relaxa a musculatura gastrointestinal e uterina, reduz a formação de gases e tem efeito anti-inflamatório das mucosas“, explica a nutricionista e fitoterapeuta Fernanda Machado.

Por fim, para ansiedade e insônia, comum durante a quarentena, a camomila é indispensável. A presença de flavonoides dá características ansiolíticas à planta, ajudando a regular o sono bem como os níveis de estresse. “Para esses casos, a melhor maneira é consumir a infusão antes de dormir“, diz a nutricionista.

Ademais, o uso da camomila precisa ser regulado. Assim sendo, é necessário evitar o consumo se estiver grávida. Bem como não é aconselhável tomar o mesmo chá diariamente. “O que é natural, se consumido em excesso, pode ser tóxico. É sempre bom alternar as plantas para não criar resistência e irritação nas mucosas gástricas“, aconselha Fernanda. Entretanto, é recomendável não consumir as versões em “saquinhos” e procurar as ervas puras.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”