Saúde

Vacina da Pfizer começa a ser aplicada na capital do Rio

Bruno Albuquerque
Escrito por Bruno Albuquerque em 5 de maio de 2021
Vacina da Pfizer começa a ser aplicada na capital do Rio

A Secretária de Saúde do Rio de Janeiro começou a aplicar a vacina da Pfizer/Biontech na capital do estado, nesta última terça-feira (04). Essas primeiras 46 mil doses fazem parte dos 500 mil imunizantes distribuídos pelo Ministério da Saúde para todo o país, no fim de Abril. O imunizante será, sobretudo, destinado à primeira dose de pessoas do grupo prioritário, principalmente, indivíduos com comorbidades, gestantes, mulheres que acabaram de dar à luz e pessoas com deficiência permanente.

Segundo o Ministério da Saúde, chegarão mais de 15 milhões de doses do imunizante ao Brasil até o fim do primeiro semestre. Acima de tudo, se esperam mais de 85 milhões para o segundo semestre de 2021. Entretanto, no momento, chegaram apenas 1,5 milhão chegaram ao país. Essas doses são parte do acordo que o governo federal fez com fornecedora americana para a entrega de 100 milhões de doses até o segundo semestre.

“Todas as vacinas são boas, todas protegem contra casos graves e óbitos por Covid. E a nossa recomendação é que ninguém fique escolhendo vacina nas unidades. Tome a vacina que tiver”, relatou o Secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz durante entrevista no evento simbólico para aplicação da primeira dose. Além disso, ele exaltou que partes das doses estão armazenadas pelo Ministério de Saúde, com intenção de não faltar para a segunda dose.

A vacina da Pfizer é o terceiro imunizante usado no país. De maneira idêntica a ela, a Coronavac produzida conjuntamente pela farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan. E, a vacina da Oxford/AstraZeneca, criada pela Universidade de Oxford com fabricação no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Vacina da Pfizer é umas das efetivas contra o Covid

Um estudo produzido pela Pfizer junto à empresa especializada em biotecnologia Biontech, apontou uma eficácia de 91% contra o cororavírus. Ela é considerada uma das mais eficazes do mundo contra a doença, no entanto, a vacina tem a necessidade de ficar armazenada em ambientes com -25ºC e -15ºC. Contudo, o imunizante poderá ficar no máximo cinco dias na temperatura entre 2ºC e 8ºC.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”