Copa América: Ministro Moro proíbe entrada de torcedores violentos no país

A Copa América 2019, será realizada no período entre 14 de junho a 7 de julho em cinco capitais brasileiras. Assim sendo: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador. Essa competição será disputada por doze seleções.

Em suma. Como parte das medidas de segurança para o público que comparecerá ao país para assistir à competição, na última segunda-feira (13). O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, baixou uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU). De acordo com a publicação, torcedores considerados violentos serão impedidos de entrar no Brasil para acompanhar o torneio.

Durante o período da Copa América, fiscalização migratória será reforçada na fronteira com outros países

Conforme o ato publicado. o texto informa já que: “Os servidores com atuação no controle fronteiriço e em atividades de fiscalização migratória nos portos, aeroportos internacionais e pontos de fiscalização terrestre de migração. Aplicarão a medida de impedimento de ingresso no território nacional a todo estrangeiro cujo nome conste nos sistemas de controle migratório como ‘membro de torcida envolvido em violência em estádios’, durante o período da Copa América Conmebol Brasil 2019”.

Em casos de ocorrência da situação para impedimento de entrada de torcedores violentos. O servidor adotará, nesse sentido, o procedimento de controle migratório realizado pelo Departamento de Polícia Federal, de acordo com instrução normativa de 2013.

Além disso, segundo o texto publicado no Diário Oficial da União, ainda complementa informando deste modo: “A aplicação das medidas previstas nesta portaria não afastará a incidência de mecanismos de cooperação jurídica internacional pertinentes. Nem prejudicará o cumprimento de compromissos internacionais assumidos pelo país”.

Sistema de reconhecimento facial será usado na durante a competição

A cerca de três semanas atrás. A Conmebol anunciou durante seminário no Rio de Janeiro. que durante o período da competição. O sistema de reconhecimento facial, passará a ser usado nas arenas que serão usadas durante o torneio. O uso da tecnologia terá, dessa forma, a função de identificar possíveis torcedores violentos. Assim como, criminosos procurados que possam estar nos estádios.

Na ocasião. O gerente de segurança do Comitê Organizador Local do evento, Hilário Medeiros, explicou da mesma forma: “Vamos deixar um banco de dados que será abastecido com informações de todo o mundo. Trabalhamos em parceria com os órgãos de segurança pública e a Interpol. para que dessa forma, possamos impedir que um indivíduo indesejado. Que já tenha, ou que possa vir a causar distúrbios, entre nos estádios e perturbe o torcedor”.

De acordo com Medeiros, o evento contará com um efetivo de 10.000 agentes de segurança privada. Responsáveis pelo policiamento dentro dos estádios. Além disso, segundo o comitê. As medidas de proteção estão sendo planejadas em conjunto com a Secretaria de Operações Integradas e órgãos de segurança pública e agências reguladoras.

Deixe uma resposta