Número de assaltos a ônibus cresce 21%

O Número de assaltos a ônibus registrados no estado do Rio de Janeiro desde o início do ano obteve aumento de 21% se comparado a todo ano de 2018. O estado registrou ao total, cerca de 1.500 assaltos. Isso, de acordo com o gerente de Planejamento e Controle da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor), Guilherme Wilson.

Wilson afirma que o agravamento da crise da segurança pública, acaba gerando dessa forma um aumento dos índices de violência nos coletivos de uma forma geral. “Os índices de criminalidade estão aumentando em ônibus desde 2014. Implantamos câmeras de segurança em todos os coletivos da região metropolitana”, destacou.

Número de efetivo de seguranças é baixo, destaca presidente da SuperVia

Para José Carlos Prober, presidente da SuperVia, que administra os trens que circulam pela capital e pela Baixada Fluminense, os usuários do serviço também correm risco por causa da falta de segurança. Conforme Prober, um dos fatores para o aumento dos crimes nas estações é o baixo efetivo de segurança.

Já o presidente da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj, deputado Delegado Carlos Augusto (PSD), afirma que é fundamental a união das forças de segurança, do poder legislativos e do setor de transporte para o combate à violência em coletivos públicos.

De acordo com o deputado “Nós pretendemos unir as ideias com dados informativos tais como câmeras, levantamentos prévios e relatórios investigativos. O que se percebe é que há ajuda de forma isolada, dessa forma buscamos unir as partes, fazer uma composição investigativa para que se houver um delito nós possamos perseguir o autor e preventiva no sentido de evitar que o crime ocorra.”

Deixe uma resposta