Ofertas de táxi do Galeão sob investigação

As ofertas de táxi do Galeão estão sob investigação. Já que, na última terça-feira (14), uma operação efetuada pela Polícia Civil no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, resultou na condução de dezessete pessoas à delegacia.

Desse modo, os detidos prestaram depoimento sobre a atuação de um suposto grupo criminoso na região do aeroporto. Esses, de acordo com as investigações, atuam dessa maneira, de modo irregular, ao oferecerem corridas em veículos não credenciados para operar no Aeroporto Internacional do Galeão.

Os dezessete detidos foram posteriormente liberados, e as investigações pela Polícia Civil seguem em andamento.

De acordo com investigações, os “jóqueis” eram responsáveis por fazer ofertas de transporte no desembarque do Galeão

De acordo com a Polícia Civil, a Delegacia de Atendimento Policial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, (DAIRJ), agiu, com o intuito de identificar e desarticular um grupo que atua no Galeão. Além disso, esse grupo agia numa função conhecida como “jóquei”.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os “jóqueis”, tinham a função de abordar passageiros no setor de desembarque oferecendo corridas em táxis não credenciados, no entanto, em alguns casos as corridas eram oferecidas em carros particulares comuns.

Segundo as investigações, o grupo criminoso também é acusado de pratica de crimes como: Ameaça, constrangimento ilegal, injúria e lesão corporal. Já que esses crimes teriam sido praticados contra outros taxistas que circulam e atendem na região do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Com isso, o inquérito além de apurar a pratica dos crimes, além da atuação ilegal no Aeroporto Internacional, dos integrantes desse grupo criminoso como “jóqueis”. São investigados outros crimes, tais como: Estelionato, exercício irregular da profissão e crimes contra as relações de consumo, além de crimes contra a economia do município.

Deixe uma resposta