Patinetes são alvo de furto e venda ilegal

Patinetes elétricas das marcas Grin e Yellow estão sendo vendidas de forma ilegal na internet. Já que houve o aumento do número de veículos desse tipo circulando nas cidades do país, dessa forma também cresceram a quantidade de furtos, mas não só os furtos aumentaram, como também a quantidade de anúncios desses dispositivos na web.

O Facebook Marketplace por exemplo, tem sido uma plataforma muito utilizada no comércio ilegal de patinetes elétricas. No entanto, a empresa afirma que não comercializa o veículo de forma oficial, dessa maneira, patinetes disponibilizadas na rede social, são, dessa forma, ilegais e considerados objeto de roubos e furtos.

Anúncios de dispositivos roubados podem ser encontrados em grupos de rede social a preços exorbitantes

A Grow, empresa esta que é um grupo responsável pelo serviço de compartilhamento de patinetes elétricas, informou a imprensa que, nesses casos, os órgãos de segurança pública são acionados, dessa forma, ajudando no resgate de equipamentos furtados. Da mesma forma, o Facebook, afirmou também, em nota, que vai remover os anúncios da plataforma Marketplace e que conta com o apoio dos usuários da rede social para reportar conteúdos que possam desse modo, violar as regras de uso.

Com preços variando entre R$ 400 e R$ 850, patinetes elétricas são localizadas facilmente no Marketplace. Já que por meio da ferramenta de venda e de grupos de vendas existentes na rede social, o possível comprador pode ver o local onde o produto está sendo comercializado, além disso, podem ser vistas também fotos do veículo e até mesmo entrar em contato com o vendedor.

Criminosos fazem retoques em patinetes roubados para disfarçar modelo real do produto

Na rede social patinetes elétricas foram localizadas mais facilmente em cidades como Rio de Janeiro (RJ), e Suzano (SP) em grupos com até 15 mil membros. Além disso, há situações em que criminosos colam adesivos e pintam o dispositivo para que desse modo possam disfarçar o produto e esconder o nome oficial da marca.

De acordo com nota enviada a imprensa, o Facebook informa que: “Qualquer pessoa que queira comprar ou vender itens pelo Marketplace do Facebook precisa cumprir com os termos de serviço e com a política comercial da plataforma. Não permitimos conteúdos que violam nossas políticas ou leis locais, incluindo a venda ilegal de produtos.”

Veículos desse tipo podem ser encontrados em capitais e regiões metropolitanas

Entretanto, a Grow, não informa o número de patinetes furtados ou roubados, desde o início de sua atuação no Brasil, do mesmo modo também não informa em qual cidade os crimes ocorrem em maior quantidade. O aluguel de patinetes da marca Grin custa a partir de R$ 3, e esse serviço é disponível em cidades como São Paulo e Santos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS), da mesma forma também é disponível em algumas capitais da América Latina. O serviço também pode ser utilizado por meio do aplicativo Rappi, já que se trata de uma empresa parceira.

Além disso, a companhia ainda afirma que faz o monitoramento de todos os equipamentos e consegue bloquear todos os dispositivos, assim como efetua da mesma forma o resgate no local em que o patinete se encontra. Entretanto, o usuário que não fizer a devolução do veículo de forma correta está sujeito a aplicações de multa conforme termos de uso do aplicativo. Bem como, quem compra ou vende o produto furtado, está sujeito a responder na justiça pelo crime.

Deixe uma resposta