UPPs do Rio de Janeiro terão bases blindadas

As UPPs (Unidades de Polícia Pacificadoras) do Rio de Janeiro deixarão de funcionar em contêineres. Agora, elas serão trocadas por unidades fixas, construídas em concreto e com vidros blindados. Isso foi o que afirmou o secretário estadual de Polícia Militar do Rio de Janeiro, Rogério Figueredo, no 2° dia do I Simpósio Nacional de Vitimização Policial, no Centro de Convenções SulAmérica, no Estácio. O acordo foi mediado pelo
mediado pelo Ministério Público do trabalho.

Segundo Figueredo a forma de viabilizar as trocas das bases foi assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) com empresas que têm pendências judiciais. Ele disse ainda que o objetivo é que as companhias quitem dívidas arcando com a reestruturação das UPPs. Porém, não informou se existe um prazo para que essas mudanças sejam feitas.

Com base em informações do G1,o secretário criticou o modelo de pacificação. Figueiredo exemplificou a ida de policiais recém formados para atuar em áreas instáveis. Apesar disso, declarou que mesmo com as mudanças, não está previsto o fim de mais UPPs.

Por diversas vezes as bases das UPPs do Rio foram atacadas por criminosas. Um desses ataques aconteceu na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão, em 2016. Na ocasião, os PMs ficaram encurralados e foram atacados a tiro. Eles chegaram ao ponto de pedirem de carros blindados, visto que a munição estava acabando e os criminosos jogaram container onde eles estavam.


Deixe uma resposta