Tecnologia

Antenas parabólicas vão parar de funcionar com a chegada do 5G, entenda

Karen de Souza Venancio
Escrito por Karen de Souza Venancio em 4 de março de 2021
Antenas parabólicas vão parar de funcionar com a chegada do 5G, entenda

As antenas parabólicas, utilizadas para captar o sinal da TV aberta, deixarão de funcionar com a implementação do 5G no Brasil. Isso acontece pois ambas as redes utilizam a mesma frequência, o que pode ocasionar uma interferência no sinal.

O edital do leilão da rede 5G, aprovado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), na última quinta-feira (25), determina que as operadoras que comprarem os lotes do 5G deverão distribuir, gratuitamente, receptores e antenas menores para os brasileiros que ainda utilizam as parabólicas. Além disso, de acordo com a Anatel, a transição será feita durante dois anos e por uma entidade que ainda deve ser criada e ficará responsável pela distribuição e instalação dos equipamentos.

O conselheiro da Anatel, Carlos Baigorri, afirmou durante coletiva de imprensa, na última  sexta-feira(26), que o processo será semelhante ao da mudança da TV analógica para o digital. “As pessoas vão receber um kit gratuito, que vai conter uma antena menor, como a da Sky, pois a parabólica vai parar de funcionar”, explicou Carlos.

De acordo com um levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), feito em 2017, ao todo, 6,5 milhões de residências no país ainda utilizam apenas a parabólica para assistir a TV. 

Possíveis soluções

Uma das frequências da banda larga de quinta geração (5G) será a de 3,5 GHz, próxima àquela em que operam as TVs via satélite. Para solucionar a sobreposição das redes, duas possibilidades foram discutidas: diminuir o problema instalando filtros nas TVs ou realizando a total migração da parabólica para outra frequência. 

A partir disso, a Anatel realizou algumas simulações em computador. Os estudos apontaram que os filtros não eram o bastante para impedir a interferência. E, em função disso, a instituição preferiu a migração total.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”