Tecnologia

Mulheres avançam na área de tecnologia, mas sem igualdade salarial

Karen de Souza Venancio
Escrito por Karen de Souza Venancio em 5 de novembro de 2020
Mulheres avançam na área de tecnologia, mas sem igualdade salarial

Segundo pesquisa feita pela empresa Revelo de tecnologia para recrutamento, o número de convites a mulheres para vagas em tecnologia e gestão de negócios cresceu de 12% em 2017 para 17% em 2019. No entanto, a diferença salarial oferecida para homens e mulheres era de 22,4% e passou a 23,4%, entre esses mesmos anos.

O estudo demonstrou que, mesmo nas áreas em que as mulheres são maioria, como marketing online (54%), são os homens que ocupam a maior parte dos cargos de liderança (57%). Outro exemplo disso, são nas área de TI e desenvolvimento. Respectivamente, elas têm 13% e 11% de mulheres e os homens ocupam cerca de 92% das posições de chefia.

Outro dado apontado no relatório da Revelo indica que  um dos fatores para explicar as propostas de remuneração inferiores para as mulheres é o registro de uma pretensão salarial menor. Na média, 22% abaixo dos homens. Outro fator apontado diz respeito a questões históricas e culturais.

Apesar disso, lentamente as mulheres têm mudando esse cenário e se posicionado mais claramente sobre o valor de seu trabalho. Em 2017, aceitavam mais convites de trabalho abaixo da pretensão de salário do que os homens: 62% e 54%, respectivamente. Em 2019, ambos os percentuais se igualaram, em 54%.

“No passado, a discussão sobre diversidade e inclusão ficava muito limitada aos grupos que sofriam com a falta delas. Então, a disparidade de gênero era discutida só entre mulheres. Mas, nos últimos anos, tivemos uma convocação dos homens para a discussão, e essa sensibilização pode ter impactado”, especula Patrícia Carvalho, CMO da Revelo, ao portal Uol.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”