QR Code chega até metrô de São Paulo

O QR Code chegou até o metrô de São Paulo, essa nova modalidade para pagar viagens do Metrô e da CPTM passou pela primeira ampliação no último sábado (21).

As vendas dos bilhetes, são feitas em horário integral nas sete estações em que são aceitos.

São quatro da CPTM: Autódromo (Linha 9-Esmeralda), Tamanduateí (Linha 10-Turquesa), Dom Bosco (Linha 11-Coral) e Aeroporto-Guarulhos (Linha 13-Jade).

Três do Metrô: São Judas (Linha 1-Azul), Paraíso (linha 1-Azul e 2-Verde) e Pedro II (Linha 3-Vermelha). São dois bloqueios por cada estação com o validador.

Nas quase três semanas em que o teste de pagamentos via QR Code está em funcionamento, já foram vendidos quase 63 mil bilhetes. Quem for fazer a compra pelo app, um serviço de navegação gratuita no VouD, deve ser disponibilizado aos passageiros em cerca de 20 dias.

Nas bilheterias do Metrô de São Paulo e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) o pagamento é aceito apenas em dinheiro. Por outro lado, as máquinas de autoatendimento e o aplicativo VouD cobram por meio de cartão, o que é uma tendência mundial.

Forma de pagamento mais segura com QR Code

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, para o site Uol , disse estar muito satisfeito com os resultados desta primeira semana e com a aprovação dos passageiros. “É um importante passo no nosso projeto de oferecer formas de pagamento mais seguras, modernas e eficazes aos passageiros e de racionalizar custos operacionais“, disse ele.

A ação faz parte do plano da STM de modernizar os sistemas de pagamento de tarifas. Além disso, tem o objetivo de oferecer mais praticidade e segurança aos passageiros e de reduzir custos operacionais.

Os bilhetes com QR Code serão válidos até 18 de outubro, durante o período de testes da tecnologia. A recomendação é que sejam utilizados preferencialmente em 72 horas após a compra para evitar que a impressão do código sofra danos.

Deixe uma resposta