Tecnologia

Tecnologia permite identificação biométrica na sala de parto

Nariene da Silva Xavier
Escrito por Nariene da Silva Xavier em 4 de setembro de 2020
Tecnologia permite identificação biométrica na sala de parto

Uma nova tecnologia permite identificação biométrica ainda na sala de parto. A plataforma INFANT.ID faz captura, análise e exportação de digitais em alta definição desde o minuto zero de vida de uma criança. Essa solução é capaz de gerar um vínculo único entre recém-nascidos e mães, além disso as informações coletadas são enviadas para as autoridades públicas. O scanner utilizado pela plataforma foi certificado pelo norte-americano FBI (Federal Bureau of Investigation), a maior agência policial do mundo. A possível solução foi criada pela empresa brasileira Natosafe.

A solução atende aos requisitos de compatibilidade, rastreabilidade, unicidade e segurança da informação, capturando os dados automaticamente através de algoritmos inteligentes. A mesma, foi desenvolvida para ser usada por maternidades, hospitais, postos de vacinação, clínicas médicas, centros e institutos de identificação, cartórios de registro civil e até no controle de fronteiras. “Até 2023, pretendemos ser uma plataforma referência global em soluções para identificação biométrica de crianças”, diz o CEO da Natosafe, Ismael Akyiama, para o site Bem Paraná.

Identificação biométrica: Goiás e Pernambuco implantam o sistema

O Governo de Goiás lançou o projeto Bebê Ipasgo, que prevê a inclusão automática de recém-nascidos ao sistema do plano de assistência em saúde do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado. A ação integra o projeto de Identificação Neonatal da Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO), que implanta a biometria neonatal em todos os municípios goianos.

O projeto permite a emissão da certidão de nascimento com CPF e a verificação de reconhecimento biométrico junto da mãe, antes de receberem alta da maternidade. Todos os dados coletados são enviados à base de identificação biométrica da Polícia Civil.

Em Pernambuco, a tecnologia da Natosafe começa a ganhar velocidade por meio de um convênio de cooperação técnica entre a empresa, o IITB (Instituto de Identificação Tavares Buril) e a Secretaria de Estado da Saúde.

Como funciona

A plataforma INFANT.ID é composta por um conjunto de Serviços Biométricos que permitem a captura, autenticação e identificação biométrica de um recém-nascido minutos após o nascimento, ainda dentro da sala de parto. O scanner biométrico NILMAONE é utilizado para captura das digitais, palmares e plantares do recém-nascido e digitais da mãe.

Um computador configurado com a exclusiva inteligência artificial da Natosafe, que faz a análise das imagens em tempo real, garante que as coletas sejam executadas de forma automática e com a qualidade essencial para a futura rastreabilidade, unicidade e identificação desta criança. Os dados coletados na maternidade são transmitidos por uma rede segura e protegida por criptografia para serem armazenadas nos institutos de identificação do seu respectivo estado. Dessa forma já atende a futura Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”