Carro movido a energia solar é testado pela Toyota

O carro movido a energia solar testado pela Toyota adicionará mais tecnologia ao seu modelo de carro Prius. O projeto é uma parceria com a fabricante japonesa de eletrônicos Sharp e a Organização de Desenvolvimento de Novas Energias e Tecnologias Industriais do Japão (NEDO) promete revolucionar o setor de transporte.

O objetivo do Prius nada mais é que fazê-lo rodar para sempre e “revolucionar o transporte”. Para construir o carro do futuro, usará décadas de experiência na montagem de carros e tecnologias como painéis solares de ponta e baterias super eficientes.

A organização japonesa começou o projeto em 2016, com o objetivo de atingir uma geração de 1 quilowatt-hora em veículos, por meio de um módulo de bateria solar com eficiência de conversão acima de 30%. A Sharp é uma das maiores desenvolvedoras de painéis solares do país e desenvolve sua tecnológica de células solares com financiamento da Organização de Desenvolvimento Industrial Tecnológico do Japão. Já a Toyota ficou responsável por fazer esse sistema ser convertido em movimento nos carros.

Carro movido a energia solar é testado pela Toyota: descobertas e curiosidades

A ideia de usar uma fonte de energia renovável para tornar os automóveis mais convenientes e ecológicos não é exclusividade da Toyota. A startup holandesa Lightyear afirma ter criado um veículo elétrico de luxo que pode percorrer uma distância de até 800 quilômetros com uma única carga. O primeiro carro solar de longo alcance, como é chamado pela empresa, deve ser comercializado a partir de 2021.

A Hyundai e a própria Toyota lançaram modelos com painéis solares, mas os equipamentos mal conseguiam fazer o sistema de som funcionar. Um modelo híbrido do Prius já oferece painéis solares como um adicional, mas ele só promove seis quilômetros de passeio e as baterias só carregam quando o carro está estacionado.

O que esperar do novo Prius

O painel solar instalado no Prius converte a energia solar a uma eficiência de mais de 34%, contra 20% dos painéis solares presentes hoje no mercado. As células solares possuem apenas 0,03 milímetros de espessura, permitindo que os painéis sejam instalados nas partes curvas do carro. O veículo é carregado mesmo em movimento e pode andar quatro dias por semana, 50 quilômetros por dia. Há cerca de 1.100 células solares instaladas no Prius, cada uma com o tamanho de um cartão de visitas.

Ainda há obstáculos tecnológicos. Em março de 2020, o modelo será testado em regiões que não possuem tanta incidência de energia solar — como a própria capital japonesa, Tóquio. O preço dos painéis solares faz com que o carro não seja viável comercialmente por ora. A Toyota reconhece que carros que rodam para sempre sem carregamento ainda são, por enquanto, um plano distante. Mas avança, uma célula por vez.

Deixe uma resposta